Pesquise no Blog

August 8, 2008

Crianças covardemente assassinadas - PL 1057


Não tenho coragem de postar o vídeo que acabei de assistir. Fiquei muito abalado. Temo que o mesmo possa fazer muito mal a algumas pessoas.
Trata-se de um filme mostrando duas crianças sendo enterradas vivas, em uma tribo de índios no Brasil. Não é possível admitir tamanha crueldade em nossos dias.
O vídeo denuncia o infanticídio indígena que está acontecendo em nossa pátria. Crianças portadoras de deficiências físicas ou mentais, gêmeas ou filhas de mães solteiras são enterradas vivas, envenenadas ou abandonadas na floresta para morrerem.
O Deputado Henrique Afonso (PT-AC) entrou com um projeto de lei (PL 1057) em 2007 que foi batizado de Lei Muwaji em homenagem à coragem da indígena Muwaji Suruwaha, que salvou o seu filho antes dele ser sacrificado pela tribo.
O projeto está sendo discutido na Comissão de Direitos Humanos e Minorias e Constituição e Justiça e de Cidadania e é estranho que grande parte da população não tenha conhecimento deste problema grave no nosso país.
Creio que se a mídia desse 10% da atenção que deu ao caso Isabela a este caso, nossos representantes diligenciariam com mais prontidão na aprovação desta lei. É preciso fazer pressão sobre eles. Nem todos acham que infanticídio indígena é crime. Alguns antropólogos têm defendido que esta prática faz parte da cultura indígena e, por isso, não pode ser interpretado como crime.
Se não queremos ser omissos nesta matéria, fazemos bem em escrever para os endereços abaixo e espalhar a notícia, para que a sociedade tome conhecimento desta situação e, quem sabe, os meios de comunicação façam seu trabalho.
Presidente da Câmara dos Deputados - Dep. Arlindo Chinaglia - dep.arlindochinaglia@camara.gov.br
Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados - Dep. Pompeo de Mattos - dep.pompeodemattos@camara.gov.br
Ministro da Justiça - Tarso Genro - gabinetemj@mj.gov.br
Relatora do PL 1057 (Lei Muwaji) - Dep. Janete Rocha Pietá - dep.janeterochapieta@camara.gov.br
Você pode escrever um texto próprio ou seguir o modelo sugerido pelo Instituto Hakani (www.hakani.org/pt/) :
_____________
Exemplo de carta para autoridades:

“Recentemente tomei conhecimento do problema do infanticídio nas comunidades indígenas, e da luta dos povos indígenas para vencer essa prática. Considerando que todas as crianças brasileiras devem contar com a proteção da Constituição Federal, do ECA e dos acordos internacionais de Direitos da Criança, dos quais o Brasil é signatário, solicito ao Exmo. Sr. que implemente com urgência os passos necessários para que o PL 1057/2007, conhecido como Lei Muwaji, seja votado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Criança é criança, independente da origem étnica. Toda criança tem direito inerente à vida.”

Assinado: João Fulano de Tal, de Jibóia, MS
RG XXXXXXX
_____________
"E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos." Gálatas 6.9

9 comments:

Helder said...

Rev., eu creio que o video deva ser mostrado!

É triste, mas não podemos nos conformar! O que pudermos fazer, >façamos< esperar mais o que?, o que pudermos mover, moveremos, e entraremos em oração pedindo a Deus para que aminize essa situação e levemos a Luz da misericórdia e salvação em Cristo! Que nós do Caminho, façamos a diferença que nos é conferida em Cristo.

Deus seja com seu povo!

Rev. Ageu Magalhães said...

Grande Sem. Helder, temo postar o vídeo aqui e fazer passar mal algumas pessoas, sobretudo as mais sensíveis. Todavia, alguns vídeos mostrando este absurdo já estão no youtube. Basta buscar pelo nome do projeto de lei.

Escrevi para todos os e-mails recomendados no artigo. Estou aguardando alguma resposta deles. Continuemos em oração.

Forte abraço,
Ageu

Renato Cunha said...

Excelente iniciativa Rev. Ageu. Que sua voz ecoe nesta nação e torne-se reproduzida como um brado vindo dos céus. Brado contra toda sorte de perversidade humana. Deus o abençoe.

VOZ DA REFORMA said...

Caro Pr.Ageu, sou seminarista, data de formatura para o fim deste ano,já havia assistido o video sobre tais casos de sacrifícios de crianças indígenas. Realmente trata-se de algo horrorizante. Portanto eu o felicito pela iniciativa, pois reconheço que práticas como a referida ocorrem devido a situação de miséria espiritual e consequentemente social nas quais jaz as sociedades humanas que abandonaram as leis de Deus como referencial absoluto para as suas cosmovisões. No caso das sociedades indígenas a condição é bem mais complexa que a de abandono das leis de Deus, pois trata-se em muitos casos de desconhecimento das verdades do evangelho de Cristo, devido a ausência da Igreja entre eles. Em suma, creio que é foco da missão da Igreja trazer todas as esferas da vida ao senhorio de Cristo, pois como disse Abraham Kuyper "não há uma só esfera da vida que Cristo não possa reivindicar: 'isto é meu'" (parafraseando).
Que Deus te abençoe.

Alexandre de Jesus.

Rev. Ageu Magalhães said...

Caro Sem. Renato, que não só minha voz, mas as vozes dos evangélicos de uma forma geral se unam para clamar pelo que é realmente urgente em nossa nação. A letra de João Alexandre é cada vez mais atual: "Enquanto se canta e se dança de olhos fechados, tem gente morrendo de fome por todos os lados..." Abraço, Ageu.

Rev. Ageu Magalhães said...

Caro Sem. Alexandre, futuro colega! Concordo plenamente. A igreja evangélica brasileira tem culpa nisso, por não estar preocupada em anunciar o nome de Cristo como deveria. Que esta nova geração de pastores, a que fazemos parte, possa mudar isso, pela graça de Deus. Forte abraço, Ageu.

Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...

Acho sim que o vídeo seja mostrado,seja o simulado ou o real,tudo isso tem que ser denunciado.Mas denunciado contra quem?Os índios são vítimas do status quo científico e espiritual.Quem vai denunciar os antropólogos?Eu , vc?Quem?Não adianta darmos respostas infantis.E a Igreja(subjetivo) o que ela faz?O que a Instituição(objetivo)IPB faz? Todo dia nos terreiros de umbanda,quimbanda e candomblé(ou macumbas) crianças são sacrificadas mais barbaramente,nem se precisa ver para..quem denuncia,ora bolas, me poupem...

Rev. Ageu Magalhães said...

Prezado anônimo, no próprio post há endereços de e-mail para a denúncia. Tratam-se das pessoas que vão decidir o curso desta situação grave em nosso país. Basta escrever para eles. Sobre assassinatos em terreiros de umbanda e tudo o que você falou, é simples. Se você tem provas do que está falando e não somente boatos, chame a polícia.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails