Pesquise no Blog

June 10, 2008

O Grito Silencioso (The Silent Scream)

O vídeo a seguir chama-se “O Grito Silencioso” e foi produzido pelo Dr. Bernard Nathanson, o famoso médico americano, anteriormente conhecido como “o Rei do Aborto”. O vídeo está dividido em 5 partes. Se você é a favor do aborto, deve assistir a este vídeo.

Atenção: vídeo não aconselhável a pessoas sensíveis. Se você tem menos de 12 anos, clique aqui
Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Parte 5

3 comments:

bazzz said...

Assisti este filme anos atrás. É realmente assustador que na nossa sociedade higienizada, a brutalidade ganhe tons cor de rosa.
E ao fazer isso, a violência é legitimizada pela sociedade não pela sua natureza destrutiva ou moral, mas pela sua estética.
Assim é difícil cometer o assassinato se cortando decepando, vendo os últimos momentos e suspiros de um indivíduo, mas com um gatilho se vai uma vida, e com um botão, até mesmo uma nação. Passaram-se décadas desde que o mundo viu o horror da máquina de execução nazista , e hoje muitos querem amenizar o mal dizendo que houveram crimes de guerras piores, que os númeors foram exagerados. Mas os que ignoram o mal daquele período se esquecem que o horror foi tão chocante não somente pela brutalidade nem pelo horror estético dos corpos nas valas nem dos crematórios que até hoje cheiram a carne queimada. O horror daqueles dias foi que a nação supostamente mais avançada, mais civilizada, mais intelectualmente proeminente fosse aquela que executasse tais ações de maneira higiênica e "limpa".

De maneira semelhante o horror que vemos em tais atitudes como o aborto não estão somente no horror de ver fetos decepados, jogados como se fossem pedaços descartáveis de carne, mas mais ainda em vermos pessoal de juramento tão nobre cometerem tais atrocidades.

O filme é chamado de sensacionalista, apelativo e chocante demais. Mas o fato de ter que se mostrar de maneira tão explícita o horror do aborto a uma sociedade que o aceita visto que não vê o que acontece com o feto, visto que ele é apenas um peso na ideologia de alguns, e obstáculo na promiscuidade de outros mostra que o bebê destroçado o horripilante aqui; o horripilante é que nossa sociedade faça isso sem que eles tenham voz, o horripilante é que isso se torne natural , o horripilante é o pecado que deforma nossas almas de maneira muito mais horrível do que um feto estraçalhado.

Alexandre Ribeiro Lessa said...

Rev. Ageu,

Parabéns pela iniciativa de colocar algo tão chocante, porém infelizmente, tão necessário para nossa sociedade.
O pragmatismo ligado ao pecado sexual, onde as pessoas querem livrar-se da responsabilidade de seus atos sexualmente desraigados e libertinos, bem como uma série de quizilas políticas levam a sociedade a aceitar a prática do aborto como algo aprovável.
Na verdade, além de ilegal é pecaminoso: um assassinato da pior espécie contra uma vida completamente indefesa. O aborto só enfatiza o pecado abundante no homem do presente século.
Alguns podem até criticá-lo, reverendo, por colocar filmes de “horror” como estes. Contudo, o verdadeiro horror está na aprovação destas por parte da sociedade, que com a fala condena o aborto, mas com a prática o aprova.

Anonymous said...

Rev. Ageu,

excelente iniciativa, porém terrível e indescritível o impacto que estes vídeos causam. De fato, não sabemos do que somos capazes de fazer ainda.

Abraços,
Mauro.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails