Pesquise no Blog

Loading...

June 17, 2008

Objetivo ou Subjetivo?

Você sabe o que significa "subjetivo"? Subjetivo é aquilo "que está somente no sujeito, no eu; que se passa ou existe no espírito" (Aurélio). E "objetivo"? "Que existe fora do espírito e independentemente do conhecimento que dele possua o sujeito pensante" (Aurélio). Um exemplo para simplificar: Em um tribunal, o réu responde a uma pergunta dizendo: "Eu não sabia que a arma estava carregada." Isto é subjetivo. Ninguém pode perscrutar a mente desta pessoa para verificar se ela está falando a verdade. No mesmo tribunal, o promotor se levanta e declara: "eis o recibo da munição adquirida em seu nome, e o vídeo em que você aparece carregando a arma, minutos antes do crime" Isto é objetivo. É verificável.

Vamos ao mundo evangélico atual. Eis o reino do subjetivismo. Visões, sonhos, anjos, experiências sobrenaturais, tudo isto é subjetivo. Note, não estou dizendo que são elementos falsos, mas que não são passíveis de verificação, portanto, questionáveis.

O profeta Jeremias enfrentou problema semelhante em sua época. Veja suas palavras:

"Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, proclamando mentiras em meu nome, dizendo: Sonhei, sonhei. Até quando sucederá isso no coração dos profetas que proclamam mentiras, que proclamam só o engano do próprio coração? Os quais cuidam em fazer que o meu povo se esqueça do meu nome pelos seus sonhos que cada um conta ao seu companheiro, assim como seus pais se esqueceram do meu nome, por causa de Baal. O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? —diz o SENHOR." (Jr 23.25-28)

Estes falsos profetas estavam sonhando e crendo que aquilo era mensagem do Senhor. Mas Deus os reprovou duramente: "O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho".

O vídeo acima mostra alguém supostamente sob a influência de um anjo. Subjetivismo puro. Como verificar? E se ele estiver apenas imaginando isso? E, pior, se ele estiver atuando, tentando passar a impressão de que há um anjo, sabendo que não há?

O Evangelho que Deus nos deu não dá margem ao subjetivismo. Séculos e mais séculos foram gastos para o registro de toda a Bíblia. Deus não nos deixou uma fonte de pensamentos e sonhos subjetivos. Nos deixou 66 livros, sua Palavra, objetiva. O que é verdade, é verdade - está escrito! "Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade." (Jo 17.17).

Assim, tomemos cuidado com o subjetivismo que impera no meio evangélico. Temos em nossas mãos a objetiva Palavra de Deus, não precisamos de mais nada - ela é suficiente, vivamos por ela.

1 comment:

Anderson Abreu said...

Olá, Reverendo!

Seu artigo realmente é um bom alerta para a igreja, mas é uma tristeza que muitos sejam levados a esse tipo de subjetivismo mistico que nada tem haver com as Escrituras e nem mesmo exemplos de tais experiência na Palavra de Deus.
Mas o povo não tem ligado para o fato se algo é bíblico ou não. O importante é se é gostoso, eletrizante, extasiante...
Assim qualquer expreriência vale....

Veja estes dois vídeos. O primeiro é o original; o segundo é a explicação lógica:
http://www.youtube.com/watch?v=Az3bZ-HjmDU

http://www.youtube.com/watch?v=xfG1bWdO0gI

Que Deus continue usando-o Reverendo!!!
Graça e paz.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails