Pesquise no Blog

May 6, 2009

Irmãos pedem ajuda!

A Igreja da Escócia foi muito abençoada por Deus no passado, sendo uma das fortes igrejas da Reforma Protestante do século 16. Lá nasceu, por exemplo, a Igreja Presbiteriana do Brasil. Hoje, porém, enfrenta muitas lutas contra o secularismo. Para você ter uma idéia, há igrejas sendo pastoreadas por homens que não crêem em Deus. Como? - você deve estar se perguntando. A explicação está no fato de que o liberalismo teológico (aquele que ensina que a Bíblia pode ter erros, que Adão e Eva não existiram, Jonas não existiu, etc) encampou esta denominação fazendo com que o ministério pastoral fosse apenas mais uma profissão, de modo que, se alguém, um ateu por exemplo, quiser ser pastor, basta cursar uma faculdade de teologia, formar-se, e inscrever-se ao cargo. Triste e lamentável. Todavia, como nosso Deus é aquele que faz nascer luz até nas trevas (Sl 112.4) há um remanescente fiel naquela igreja, um grupo de crentes fiéis que não têm se dobrado ao erro. Neste grupo de resistência, está o nosso amigo, Rev. Dráusio Gonçalves, brasileiro, pastor da Igreja da Escócia. Ele nos escreveu nos pedindo orações, com as seguintes palavras:

"... Surge agora uma nova questão que não sei se é do conhecimento de vocês e é por isso que escrevo, pedindo que vocês orem pela General Assembly que ocorrerá do dia 20 ao dia 27 deste mês em Edinburgo. A nova questão é a seguinte: Uma das igrejas do presbitério de Aberdeen (quase norte da Escócia), recebeu um novo "pastor", porém, este homossexual confesso, tendo declarado que vive com um parceiro. Alguns membros dessa igreja se opuseram à induction (posse) deste pastor e se referiram ao Presbitério de Aberdeen. A questão se complicou a ponto de ser tratada agora na Assembléia Geral. Caso a Assembléia dê ganho de causa para que a posse do ministro seja feita, haverá um grande precedente aberto na denominação. E acredito que todos aqueles que porventura estejam aguardando uma oportunidade dentro do armário sairão para fora.

Essa situação tem preocupado em demasia muitas pessoas na igreja: pastores, presbíteros, diáconos, membros em geral. Nossa posição é que reconhecemos que a humanidade foi criada por Deus como homem e mulher e reconhecemos que o padrão estabelecido por Deus nas Escrituras é imutável e nisso está incluído o casamento mandado pelo Senhor tão somente entre o homem e sua mulher.

Um grupo chamado The Fellowship of Confessing Churches foi formado e, com outros grupos dentro da Igreja da Escócia, vai se levantar na Assembléia e posicionar-se a favor da Palavra de Deus como autoridade maior, juntamente com os símbolos de Fé. Meu presbitério me comissionou para representá-lo na Assembléia Geral em Maio. O propósito deste e-mail é, portanto, pedir por suas orações e daqueles que vocês conhecem, orações insistentes pelo socorro e ajuda do Senhor nesses dias que se seguem. Que o Nome dele seja honrado e sua vontade seja conhecida. Entendo que mesmo nao sendo mais membro da nossa amada IPB (infelizmente), penso que acima de tudo somos da Igreja do Senhor Jesus Cristo e como ministros e líderes nossa responsabilidade e chamado é lutar por ela e pela fé que uma vez por todas foi dada aos santos.

Se você quiser consultar o website da The Fellowship of Confessing Churches veja no seguinte endereço: http://www.confessingchurch.org.uk/

Há nesse site um campo constando mais de 5 mil assinaturas em favor da posição Bíblica e, entre elas, um campo para que pastores e membros de igrejas de países fora do Reino Unido possam assinar se quiserem.

Confiando no Senhor da Igreja, sou-lhes,

fraternalmente,

Dráusio Gonçalves"
Oremos, portanto, pelos nossos irmãos da Escócia e unamos as nossas assinaturas às deles no site acima mencionado.

2 comments:

Dráusio said...

Ageu, obrigado por publicar o texto e desde já agradeço as orações de todos. Grande abraço. Dráusio.

Sebastian Kim said...

Realmente, isso está parecendo com o que aconteceu com a igreja anglicana...

Graças a Deus ainda há gente disposta a falar o que deve ser falado, que a fé não é joguete político, mas verdade para salvação

Abraços

Sebastian Kim

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails